Construindo a minha história!


Quando, no final da vida, as pessoas percebem que lutaram por algo sem valor, o arrependimento é inevitável.

Lutar só vale a pena quando a causa é nobre. O valor de uma vitória reside no significado da luta. Lutar por lutar,simplesmente, para mostrar-se rebelde, não conduz a nada.

Use sua energia para construir a sua felicidade. O mais importante de tudo é poder ter a sensação de que viver vale à pena. Viver a plenitude da experiência de brincar com uma criança ou saborear uma fruta apanhada na hora, apreciar o contato dos pés descalços no gramado, perceber o vento batendo no rosto, sentir a alegria de um operário cansado voltando para o seio de sua família no fim do dia, enfim, o verdadeiro sucesso é satisfazer sua ânsia de felicidade, é cumprir sua vocação de ser feliz.

Isso você conquista quando se relaciona com sinceridade com as pessoas que ama, quando se mostra amigo de seus filhos, amigo sincero de seus amigos e, principalmente, quando consegue ser amigo de si próprio. Ser amigo de si mesmo é compreender seus erros e ser seu cúmplice para enfrentar os desafios, é motivar-se para superar novos obstáculos e, acima de tudo, desfrutar ao máximo a sensação de felicidade, sem culpa nem medo, porque fez o possível pelos outros e por si mesmo.

Ser feliz é o mais compensador de todos os sucessos e êxitos da vida.

Agora, caro leitor, vamos sonhar um pouco?

Imaginemo-nos no banco de reservas, na beira do gramado de um campo de futebol. Vemos que o jogo está difícil, o resultado é negativo. Então, o técnico nos dá oportunidade de entrar no jogo e nos faz suas orientações táticas. Já em plena atividade no jogo, será que estamos cientes das orientações táticas do técnico? Será que estamos correspondendo às expectativas? O jogo termina. Estamos no vestiário. O técnico nos questiona: Vocês deram tudo de si para realizar plenamente suas funções? Felizes seremos se correspondemos, contribuindo para o êxito do time na função a nós confiada.

Esta, caro leitor, é a nossa história! O campo é a terra em que vivemos! O jogo é a vida! O grande técnico é Deus! Nosso desempenho em campo são as oportunidades que Deus nos dá! No final do jogo da vida, será que poderemos dizer, felizes, que seguimos as orientações do Grande Técnico e contribuímos para o êxito e felicidade de todos ao nosso redor? Na vida, não somos torcedores de arquibancada, somos os jogadores no campo.

Cônego Pedro Paulo Scannavino

Paróquia São João Batista

  • Twitter
  • del.icio.us
  • Digg
  • Facebook
  • Technorati
  • Reddit
  • Yahoo Buzz
  • StumbleUpon

Deixe um comentário